Ergonomia, um fator decisivo na indústria da embalagem

02-02-2018 .- Europac

A embalagem já não é apenas um mero recipiente de produtos. Deixou de ser uma estrutura unicamente destinada à proteção, para passar a consolidar uma entidade e protagonismo próprios, que lançam a cotação empresarial das empresas do setor: os Índices de Preços Industriais associados à indústria do packaging apresentaram aumentos no passado ano de 2017. Hoje em dia, a realidade é que o packaging e o produto fazem um caminho comum em que as soluções de embalagem personalizadas são a ponta de lança de uma estratégia que procura a economia de custos, a eficiência e, claro, o aumento das vendas.


Neste contexto, a ergonomia é um elemento fundamental para o desenvolvimento das soluções de packaging melhor adaptadas a cada cliente. Um conceito que estuda as necessidades específicas de cada produto, bem como as condições de cada circuito logístico e canal de distribuição. O packaging ergonómico da Europac (URL PT)é um exemplo que ilustra a rentabilidade atual de um design adaptado: melhora o manuseio, reduz os riscos decorrentes do uso pelo operador e reduz custos ao otimizar os processos e materiais utilizados no desenvolvimento de embalagens. Uma vocação inovadora que pode também ser vista nas diferentes soluções de embalagem desenvolvidas para a indústria automotiva (URL PT), em que se destaca o desenvolvimento da primeira embalagem adaptada capaz de resistir ao peso de um motor de automóvel, o que reduz o preço 12%, em comparação com projetos feitos de madeira, e reduz o tempo de manuseio, com uma diminuição de 22% nos custos de montagem.

A ergonomia é um fator decisivo na evolução e no futuro da indústria da embalagem nos próximos anos. Não só pela sua vocação de solução adaptada ao produto, mas também por melhorar as condições de trabalho do colaborador e a experiência do utilizador final. A ergonomia afecta não só o produto, mas também atua de forma determinante nos processos de produção, facilitando o trabalho de todos os operários na cadeia de produção, reduzindo significativamente os possíveis riscos decorrentes da manipulação incorreta das embalagens. Melhora as condições laborais e também os benefícios decorrentes da experiência de consumo dos utilizadores, que encontram no packaging um complemento adequado ao produto e um aliado que transforma a embalagem no cartão de visita que alavanca o valor do seu negócio.
Ergonomia. É este o conceito que marca  marcará de forma indelével o futuro do sector da embalagem. Um futuro que caminha para o desenho adaptado e que procura a facilidade sem cair na simplicidade.